Envio grátis +80€ | 5% de desconto com o código: OMOPTG

Plantas de interior para espaços com pouca ventilação


Muitas vezes, deparamo-nos com espaços interiores que carecem de ventilação adequada, seja pela sua localização, estrutura ou simplesmente pelas condições climatéricas. No entanto, isto não significa que tenhamos de desistir da ideia de ter plantas em nossa casa. Existem várias plantas de interior que se desenvolvem em ambientes pouco ventilados e, neste artigo, vamos explorar ideias e dicas para escolher e cuidar de plantas de interior em espaços com ventilação limitada.

Escolher as plantas com sabedoria: Ao selecionar plantas para um espaço pouco ventilado, é essencial escolher aquelas que conseguem sobreviver em condições de circulação de ar e de luz inferiores às ideais. Algumas escolhas adequadas incluem:

  • Sansevieria (língua de sogra): Esta planta é resistente e pode tolerar condições de pouca luz e elevada humidade, o que a torna uma escolha ideal para espaços pouco ventilados.
  • Pothos (Epipremnum aureum): Uma planta versátil que pode desenvolver-se numa variedade de condições de luz e tolera espaços pouco ventilados.
  • Spathiphyllum (Spathiphyllum): também conhecida como lírio da paz, esta planta é perfeita para espaços com pouca luz e é excelente para purificar o ar.
  • Feto: Os fetos em geral tendem a desenvolver-se em áreas com elevada humidade e pouca luz, o que os torna uma excelente escolha para espaços com ventilação limitada.

Tire partido da luz natural disponível: Mesmo que o espaço seja pouco ventilado, tente colocar as suas plantas perto de janelas ou aberturas onde possam receber o máximo de luz natural possível. Isto ajudará a compensar a falta de ventilação e incentivará o crescimento saudável das suas plantas.

Monitorizar e controlar a humidade: Em espaços mal ventilados, a humidade pode acumular-se. Demasiada humidade pode ser prejudicial para as plantas e favorecer o crescimento de bolores. Se necessário, utilize desumidificadores para controlar a humidade ambiente e evite regar demasiado as suas plantas.

Circulação do ar: Apesar da ventilação limitada, tente criar alguma circulação de ar no espaço. Abra portas e janelas sempre que possível para permitir que o ar circule e renove o ambiente, beneficiando tanto as plantas como a saúde em geral.

Cuidados adequados: Siga as recomendações de cuidados específicos para cada planta no seu espaço pouco ventilado. Ajuste a rega, a fertilização e outros aspectos de acordo com as necessidades individuais de cada planta para garantir o seu bem-estar e crescimento.

Evitar a sobrelotação: Evite colocar demasiadas plantas num espaço pouco ventilado. O excesso de plantas pode aumentar a humidade e dificultar a circulação do ar, o que não é benéfico para o crescimento das plantas nem para a saúde de quem ocupa o espaço.

Em conclusão, ter um espaço pouco ventilado não significa que se deva desistir da ideia de ter plantas de interior. Com a escolha certa das plantas, os cuidados adequados e uma boa gestão da luz e da humidade, é possível desfrutar da beleza e dos benefícios das plantas em qualquer ambiente.